Gays e a Copa do Mundo de Futebol na Rússia

Apesar de a Rússia ser intolerante com os homossexuais, fãs gays de futebol poderão ir despreocupados à Copa!

Adicionado em: 01/02/2018 Compartilhe no WhatsApp

Você resolve fazer uma viagem à Rússia, durante a Copa do Mundo de 2018, e  planeja ir com o seu par ou com grupo de amigos. Deseja que seja a viagem dos sonhos e que tudo corra ma-ra-vi-lho-as-men-te, sem sustos ou contratempos. Aí bate um receio, sabe que o país é conhecido pela forte intolerância em relação aos homossexuais. Você está com toda a razão! A Rússia não permite exibições públicas nem manifestações gays. Assim, qualquer marcha, cartazes, parada LGBT, revista, livro, filme ou informativo sobre o assunto pode ser enquadrado criminalmente, quando for público, pois existe a lei que protege o menor de 16 anos dessas manifestações.

No entanto, pelo menos durante a Copa do Mundo, se você e o seu grupo quiserem exibir os símbolos LGBT, pode ficar tranquilo e levar o arsenal de bandeirolas, camisetas ou faixas representativas do orgulho gay. Proibida por lei na Rússia, a exibição de símbolos LGBT será tolerada durante a Copa do Mundo, garantiu Alexei Smertin, inspetor antirracismo e antidiscriminação da Federação de Futebol da Rússia e prometeu, ainda, que não haverá repreensão ou multa no Mundial de 2018.

“Com certeza não haverá nenhuma proibição por exibir imagens de arco-íris na Rússia. Está claro que você pode vir aqui e não sofrer qualquer multa por expressar os seus sentimentos”, declarou Smertin, que já foi capitão da seleção russa de futebol.

As promessas do dirigente foram muito bem recebidas pela FARE network, ONG internacional famosa por combater o racismo e a discriminação no futebol. Segundo declarações de Piara Powar, diretor executivo da ONG: “Ele deu algumas garantias e acho que, no final das contas, isso é tudo o que o mundo quer. As pessoas querem saber se podem vir com segurança, e além de tudo se terão proteção”.

A partir de 1993, a homossexualidade foi descriminalizada na Rússia, mas o preconceito não cedeu muito no país, a partir daí. Em 2013, o governo aprovou uma lei para acabar com a chamada “propaganda da homossexualidade a menores”. Entre as proibições, a mais criticada foi a proibição de eventos, como a parada do orgulho gay, devido à presença de crianças em locais públicos.

Mas, se eles garantem que não haverá represálias, vamos acreditar e aproveitar ao máximo esse momento sensacional por dois motivos principais: a celebração da Copa do Mundo e as belezas incontáveis da Rússia.

Portanto, gays ou lésbicas, doidos por futebol, podem ir tranquilos, com camisetas coloridas de arco-íris, com bandeirolas enfeitadas de orgulho gay, aproveitem o maravilhoso cenário da capital russa e captem tudo em charmosos selfies ou em vídeos esplendorosos, porque a comunidade LGBT esbanja sensibilidade e talento. Boa viagem!

Gays e a Copa do Mundo de Futebol na Rússia

Luzhniki, estádio histórico de Moscou com 81 mil lugares, vai receber abertura, final e mais cinco partidas do Mundial da Rússia. (Foto: Divulgação)

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
* O seu comentário passará por uma moderação antes de ser exibido no site.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, sem autorizaçao escrita do 'Ponto Gay' ou do detentor do copyright. Os textos e as imagens (fotos, ví­deos, ilustrações, etc.) de todas as páginas do 'Ponto Gay' são protegidas pela LEI DO DIREITO AUTORAL, não sendo permitidas cópias ou divulgações por qualquer motivo ou justificativa, nem mesmo com autorização das(os) modelos. Infratores serão punidos na forma da lei.