Como “fazer a chuca” com total segurança

Para dar sua porta dos fundos bem limpinha, “faça a chuca” e não estrague a sua noite de prazer e sexo!

Adicionado em: 12/04/2018 Compartilhe no WhatsApp

Sabe o que é “fazer a chuca”? O termo chuca refere-se ao conhecido enema, que basicamente é a lavagem retal feita antes do sexo anal, com a finalidade de ter uma relação mais limpa e evitar surpresas nada agradáveis.

Chuca, Xuca, Enema, Judith, Duchinha, Mangueirinha são nomes delicados e fofíssimos para o bofe não ficar passando cheques e envergonhado após cada anal. O que significa “passar um cheque” ou “checar”? Essa é fácil! É quando você está na posição de passivo, não teve o cuidado de se prevenir e acaba sujando o pau do seu parceiro. É bom evitar viu? São coisas que acontecem, mas podem e devem ser evitadas a todo custo. Afinal, higiene é fundamental.

A prática é um tanto polêmica, alguns médicos não aconselham e consideram até prejudicial e perigosa. Mas, para os entendidos, é fato que a chuca aumenta a segurança, diminui o medo e a preocupação de eliminar restos fecais, deixando o anal mais seguro e mais prazeroso.

Independente da chuca, para dar seu cu, limpo e asseado, existe uma rotina básica de esvaziamento do intestino. É muito importante educar e controlar suas funções. Programe-se para um horário que você esteja mais tranquilo e faça o serviço. No começo, pode até ajudar com aquele supositório famoso de glicerina.

Para começar, seguem dicas da técnica do chuveirinho, uma das mais populares e acessíveis. Comece tirando o bico do chuveirinho, deixe apenas a mangueira; aplique lubrificante no ânus e afaste as pernas, na posição agachado ou sentado, levantando ligeiramente as pernas. Com cuidado, coloque a ponta da mangueira na entrada do ânus, o suficiente para que a água não vaze. Abra pouco o chuveiro, apenas para que a água entre. Você vai ter a sensação de estar cheio e com uma vontade enorme de descarregar. Sente no vaso e despache todos os inquilinos.

Quem faz disso um procedimento rotineiro, afirma que o legal é repetir a operação, já introduzindo um pouco menos de água no reto. Depois de duas vezes você vai se sentir limpíssimo! Cuidados a serem tomados: a pressão da água deve ser fraca, pois não é necessário que entre muita água no corpo e o procedimento não deve ultrapassar um minuto.

Outra forma de fazer a chuca é com o auxílio de uma seringa auricular, sim, aquela usada em procedimentos de limpeza de ouvido, e que pode ser encontrada em farmácias. É simples e segura. Inicie o procedimento na posição fetal, a seguir aplique lubrificante no ânus e na ponta da seringa. Introduza, a seguir, a ponta no ânus e injete o conteúdo. Algumas seringas já vêm com um líquido pronto para o uso, caso contrário pode ser usado água mesmo. Aplique e sente no vaso sanitário para expulsar os resíduos. Se desejar repita, mas quase sempre é desnecessário. Quem já fez acha que é mais segura do que a técnica do chuveirinho.

Já a técnica com algodão é a forma mais prática de realizar o procedimento, pois necessita apenas de um algodão ou lenço umedecido e pode ser feita em qualquer lugar. Mas, segundo os experientes, não é tão eficiente como as outras técnicas. Abra as pernas e fique em posição fetal, insira delicadamente o algodão ou o lenço umedecido no ânus com a ajuda de um ou dois dedos, fazendo movimentos circulares para limpar toda a região, tomando cuidado para não machucar a área. Finalize, removendo o algodão. Ao usar esta técnica, é importante estar com as unhas limpas e aparadas para evitar lesões e infecções. O algodão deve estar umedecido apenas com água, pois outros produtos como loções, sabonetes e outros cosméticos podem irritar a mucosa do reto.

Os kit enema, encontrados com facilidade em farmácias e sexshops, são práticos e com diversos modelos disponíveis, mas todos com o mesmo princípio e objetivo que é a limpeza anal. O que são? Bombas de borracha, bem fáceis de manusear, e muito mais seguras que o chuveirinho, já que permitem o total controle da quantidade de água que entra no corpo.

E uma última dica, o “In-M”, higienizador íntimo descartável, é uma alternativa eficiente, prática, segura e discreta para os adeptos do sexo anal. Promete resistência e performance apropriada à finalidade a qual se destina. É de fácil manuseio e descartável. Os fabricantes avisam que não tem ação terapêutica. Age, apenas, higienizando a cavidade íntima, retirando resíduos naturalmente encontrados no local. Depois do uso deve ser descartado. Pode ser encontrado em farmácias e alguns sexshops.

Independente da técnica escolhida, a dica final é realizar o procedimento com no máximo quatro horas de antecedência da relação sexual e no dia que em que fizer o enema, priorizar uma alimentação mais leve. O ato de fazer a chuca, desde que seja de uma forma correta e segura, diminui o risco de transmissão de várias doenças e ainda proporciona um sexo anal livre de preocupações e com muito mais prazer. Se você for o passivo faça, se for ativo exija! E relação sexual, seja anal ou oral, sempre com camisinha! Cuide-se!

Como “fazer a chuca” com total segurança

Esses modelos são fáceis de manusear e mais seguros que o chuveirinho, já que permitem o controle da quantidade de água que entra no corpo. (Foto: Internet)

0 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
* O seu comentário passará por uma moderação antes de ser exibido no site.

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, sem autorizaçao escrita do 'Ponto Gay' ou do detentor do copyright. Os textos e as imagens (fotos, ví­deos, ilustrações, etc.) de todas as páginas do 'Ponto Gay' são protegidas pela LEI DO DIREITO AUTORAL, não sendo permitidas cópias ou divulgações por qualquer motivo ou justificativa, nem mesmo com autorização das(os) modelos. Infratores serão punidos na forma da lei.